A perfeição não é exigida

A perfeição para Deus

Quando você entende em primeiro lugar que Deus orquestrou toda a criação para alcançar você com Sua mensagem, pode ser intrigante – até mesmo emocionante. Então, você lembra o quanto você é imperfeito. É uma reação natural quando você começa a ficar mais perto de Deus. Ele é perfeito.

O Evangelho de Jesus Cristo deveria ser “boas notícias” – que é o significado da palavra evangelho. Mas a dura verdade é que estamos separados de Deus devido à nossa imperfeição. Nosso pecado é como uma doença que nos deixa em quarentena. Devido à perfeição de Deus, ele não pode permitir que o pecado fique impune. Se ficar sem tratamento, a sua doença do pecado eventualmente irá levá-lo a um lugar reservado para punir o próprio Satanás. É chamado Inferno – um lugar de trevas, fogo e dor.

A boa notícia é que a perfeição e a santidade de Deus são igualmente correspondentes à sua misericórdia e compaixão. Ele não quer que um único ser humano sofra no Inferno, então ele criou uma cura acessível. Para cumprir a pena por nossos pecados, ele permitiu que seu filho Jesus levasse o castigo em nosso lugar. Em troca, Deus nos oferece perdão – um perdão completo.

Se você escolhe ser um seguidor de Cristo, tem que estar igualmente disposto a reconhecer seus pecados mais profundos e aceitar o seu perdão mais abrangente. O Evangelho é um apelo universal para uma espécie universalmente quebrada. Se você acha que tem algo a oferecer a Deus que o faria ficar mais propenso a aceitar você, esqueça. O melhor que qualquer um de nós poderia fazer seria ridiculamente insignificante e também ridiculamente desnecessário.

Uma vez que apenas Jesus seria capaz de cumprir a nossa pena, ele tornou-se a única porta pela qual temos acesso a Deus. Jesus disse a seus seguidores mais chegados, “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim”. Sua reivindicação exclusiva é ousada, mas ele a fundamentou entregando sua própria vida em nosso lugar.

Uma das citações favoritas da Bíblia para compartilhar com as pessoas é, “Deus demonstrou seu grande amor por nós enviando Cristo para morrer por nós quando ainda éramos pecadores”. Paulo escreveu isso em sua carta à igreja romana cercada por uma cultura pagã e afastada de Deus.

A coisa realmente assustadora sobre o perdão sem limite de Deus é que nos deixa a todos sem uma desculpa. Deus abriu as portas do Céu para toda a humanidade. Com esse convite aberto, se escolhermos não aceitá-lo, recusamos nosso único meio de salvação. Não há alternativa. Não há porta dos fundos. A porta da frente está aberta e o convite foi feito sem preconceito.

Um Deus poderosamente sem limites gostaria de considerá-lo um amigo. Você pode ignorar seu convite, mas a porta não fechará enquanto houver fôlego em seus pulmões. Você pode ser um rebelde, mas não tem o poder de mudar a opinião Dele. Ele não vai revogar seu convite.

A perfeição para Deus

Com base na leitura de hoje, o que Deus está lhe dizendo?

A Bíblia é repleta de histórias, de homens que viviam na utopia de perfeição e aqueles que viviam sua realidade imperfeita. Do lado da perfeição estão os fariseus, que chegaram a ponto de seguir regras só para manterem a aparência, mas esqueceram que ter um coração sincero e arrependido era mais importante. Jesus condenou esse comportamento deles chamando-os de hipócritas e alertando-os sobre parecem justos por fora. Mas por dentro estarem cheios de maldade.

Do lado imperfeito, temos os exemplos de profetas como João Batista quando diz “não sou digno de desamarrar as correias de sua sandália, Jesus” ou do apóstolo Paulo ao dizer que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais ele era o pior. Essas afirmações são carregadas de autenticidade, de humildade em reconhecer sua humanidade caída, de consciência sobre a necessidade da graça e principalmente de coragem em se fazer vulnerável. É importante pensar que João Batista estava num contexto em que haviam várias pessoas com ele, e ainda assim foi ousado em expor quem realmente era. Indigno. Ele venceu a tentação de falar sobre quem ele deveria ou desejaria ser. Pensar nisso me leva a crer que o politicamente correto contaminou o cristianismo. É um fardo ter que lidar com pessoas perfeitas.

Eu quero viver o cristianismo verdadeiro, a mensagem do único Homem Perfeito que morreu pela humanidade caída. É como se eu precisasse ver e viver essa mensagem. A verdade que nós ainda não somos quem deveríamos ser, mas tentamos viver como se já estivéssemos glorificados.

Deus não espera uma resposta sua dizendo que é aquilo que Ele espera que você fosse. Ele sonda os nossos corações e sabe quem somos por mais que digamos ou tentemos ser quem deveríamos ser e ainda não somos. E lembra-se sempre, isso não faz Ele o amar menos.

***

Ainda não se decidiu por Deus? Não tem certeza sobre o que acredita? Explore a Bíblia e veja o que Deus revela sobre sua verdadeira natureza. Esta é a oportunidade de ler a história por si mesmo e decidir sobre o que você acredita. Conhecer sobre Deus é muito importante para você ainda estar indeciso. Fonte!