Plataforma emergencial para o enfrentamento da pandemia do coronavírus e da crise brasileira

Plataforma emergencial para o enfrentamento da pandemia do coronavírus e da crise brasileira

O que fazer para derrotar o coronavírus e proteger o povo? A esquerda responde! É esse o objetivo da Plataforma emergencial para o enfrentamento da pandemia do coronavírus e da crise brasileira lançada no dia 31 de abril.

A iniciativa é das Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo, que reúnem centenas de movimentos sociais, populares e estudantis. Ela conta ainda com a adesão de centrais sindicais (CUTForça SindicalCTBUGT, CSB e Intersindical) e de partidos políticos (PTPCdoBPSOLPSB e Unidade Popular). E está aberta a adesão das diversas organizações populares do Brasil.

O documento afirma que o governo federal, sujeito de várias das propostas apresentadas, tem atuado como aliado da epidemia, em particular o Presidente da República. Jair Bolsonaro tornou-se um dos principais obstáculos a serem derrotados pelo povo brasileiro na difícil missão de superar esta crise.

O documento sistematiza as propostas mais importantes do conjunto das organizações que estão distribuídas nos seguintes eixos:

  1. Condições básicas para salvar nosso povo;
  2. Promoção e fortalecimento da saúde pública;
  3. Garantia de Emprego e Renda para os trabalhadores;
  4. Proteção social, direito à alimentação e à moradia para todos;
  5. Direito à alimentação para todas as pessoas;
  6. Direito à moradia digna; e,
  7. Reorientação da economia e da destinação de recursos públicos.

Nesse momento, a plataforma é um importante instrumento de debate em suas entidades, com seus companheiros, colegas e familiares. Pedimos seu apoio para lhe dar ampla divulgação!

Leia e compartilhe!