Santa Catarina registra maior incidência de casos de Covid-19 na faixa dos 30 aos 39 anos

Coronavirus Santa Catarina

Pessoas contaminadas acima dos 60 anos ocupa o quinto lugar no ranking de idade.

A Secretaria Estadual de Saúde realizou um estudo de casos confirmados de Covid-19, por faixa etária. Os dados mostram que no Brasil e em Santa Catarina o grupo de risco está abaixo da faixa dos 60 anos. Um gráfico divulgado pelo Estado, aponta que 75,2% dos casos confirmados são de pacientes dos 20 aos 59 anos. Pessoas dos 30 aos 39 anos lideram o ranking com o maior número de casos positivos para Coronavírus.

O dados do gráfico foram divulgados no dia 21 de abril, nesta data eram 1.091 casos confirmados em Santa Catarina, até a tarde desta sexta-feira, dia 24, já são 1.170 pessoas diagnosticadas e 42 óbitos. O ranking de idade revela que pessoas mais jovens estão se contaminando mais e por isso devem tomar cuidados redobrados.

Ranking de acordo com a faixa etária:

  1. Pessoas dos 30 aos 39 anos – 22,5%
  2. Pessoas dos 50 aos 59 anos – 19,5%
  3. Pessoas dos 40 aos 49 anos – 19,1%
  4. Pessoas dos 20 aos 29 anos – 14,1%
  5. Pessoas dos 60 aos 69 anos – 12,8%
  6. Pessoas dos 70 aos 79 anos – 6,3%
  7. Pessoas dos 80 aos 89 – 3,2%
  8. Pessoas dos 10 aos 19 – 1,1%
  9. Pessoas dos 90 aos 99 – 0,6% e crianças até 9 anos – 0,6%

Carta aberta ao Governador de Santa Catarina

Governador Carlos Moisés da Silva

As decisões do Governo do Estado de Santa Catarina demonstram que nosso Estado está em outro planeta. Ao entrarmos na 3ª semana de “isolamento”, já se flexibiliza-o, como se tivéssemos ultrapassado a pior fase da peste. Estamos relaxando as medidas de distanciamento, mas recém ingressamos nas mesmas e ainda nos primeiros momentos da pandemia.

No mundo real, uma situação calamitosa se aproxima. Trump já a admitiu nos EUA, mesmo com navios hospitais e tudo que lá podem mobilizar.

O estudo da Fiocruz e FGV é claro: uma segunda e maior onda atingirá todo país¹. O terremoto em curso no Rio e Sampa atingirá a todos.

Apesar dos claros posicionamentos do Ministro da Saúde e da OMS, o Governo de Santa Catarina, como um avestruz, teima em ignorar todos estes alertas: o isolamento radical é a única defesa que temos nesta guerra da humanidade contra este vírus.

Nesta guerra, talvez o maior desafio da humanidade de todos os tempos, a importância da ciência é fulcral. Minimizá-la apenas agigantará os números de mortes, que poderiam ser evitadas com o uso da inteligência disponível, nosso principal recurso.

O Governador Carlos Moisés acercou-se de um “Comitê gestor de crise”. Dele não participam membros das universidades ou da comunidade científica catarinense.

As principais decisões, como a do “Plano Estratégico” para a retomada das atividades econômicas em Santa Catarina, anunciado em 26 de março (quando completávamos a primeira semana de “isolamento”), advém do “grupo econômico” que assessora aquele Comitê.

Não temos a presença de experientes profissionais da saúde ou de autoridades em infectologia neste “Comitê gestor”.

Qualquer estratégia de enfrentamento da COVID-19 requer posições científicas fundamentadas, exige antevisão clara dos quadros epidemiológicos possíveis.

Apenas a partir do último dia 2 de abril, o nosso governo divulgou medidas razoáveis para a ampliação da nossa capacidade hospitalar, projetando “até o fim de maio… um aumento de aproximadamente 90%” dos leitos de UTI². Tardiamente, começou a dar sinais de preparar Santa Catarina para enfrentar o Coronavírus, admitindo agora “a possibilidade de montar hospitais de campanha”³.

O relaxamento do distanciamento cobrará um enorme e macabro preço. Não apenas em vidas, pois também agigantará mais a frente o colapso econômico.

Após o pedido de desculpas do Prefeito de Milão, não se admitirá que aqui perfaçamos o mesmo caminho errático. Ou seja, desculpas aqui serão ofensivas e inaceitáveis.

A postura do Governo de Santa Catarina não é um caso de um erro de avaliação, mas criminosa, e ela será devidamente penalizada. Não apenas o Governador, pois parte da sua equipe é cúmplice.

Escrito pelo Professor Armando de Melo Lisboa (UFSC)

Notas:

¹ Coronavírus: projeção indica que haverá segunda onda da epidemia no Brasil.
² Coronavírus em SC: Governo do Estado encaminha compra de equipamentos destinados a hospitais.
³ “Precisamos de ação imediata do governo federal”, diz governador Carlos Moisés.

Alesc declara calamidade pública para governo remanejar orçamento

Plenário da Alesc

A Assembleia Legislativa aprovou na tarde do dia 20 de março, por unanimidade, em sessão virtual, o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 01.4/2020, que declara estado de calamidade pública no Estado de Santa Catarina, com efeitos até 31 de dezembro de 2020. É a primeira vez na história que o Poder Legislativo, por sua iniciativa, declara calamidade pública no Estado. Em ocasiões anteriores, a iniciativa sempre partiu do Poder Executivo.

Com o decreto, o governo está autorizado a remanejar o orçamento para poder tomar as medidas necessárias ao combate ao novo coronavírus (Covid-19). Em especial, está desobrigado de atingir as metas fiscais previstas em lei. Isso significa que poderá gastar além dos limites impostos pela legislação para atender as emergências que estão surgindo.

No mesmo decreto, os deputados constituíram uma comissão, a ser composta por parlamentares titulares e suplentes, que se encarregará de fiscalizar a aplicação dos recursos pelo Poder Executivo. O secretário de Estado da Fazenda também deverá prestar contas ao Legislativo a cada dois meses.

Segundo o decreto, todas as audiências e reuniões relativas ao combate ao coronavírus poderão ser realizadas virtualmente.

Histórico

O dia de hoje é um marco na história de Santa Catarina e do Poder Legislativo, que inovou instituindo a sessão virtual e, com isso, pode sair na frente e dar ao governo os instrumentos necessários para que possa cumprir o seu papel e dar a proteção aos catarinenses.

A primeira sessão virtual da história do Poder Legislativo começou por volta das 14 horas e se desenrolou sem nenhum contratempo até por volta das 18 horas. Todos os 40 parlamentares participaram remotamente, por meio de textos, vídeos ou áudios em que se manifestaram sobre o projeto, sobre a iniciativa da sessão virtual, e votaram.

Antes de encerrar a sessão, o presidente Julio Garcia (PSD) escreveu: “Sinceros agradecimentos às Senhoras Deputadas e Senhores Deputados. O espírito de colaboração de todos não nos tem faltado em nenhum momento. Não faltaria, com certeza, nesta hora de sofrimento e dificuldade. Vocês têm dado um belo exemplo de como se pode exercer esta atividade tão nobre, com nobreza. Parabéns a todos indistintamente. O dia de hoje ficará na história da nossa Alesc. Agradecimento especial, também, aos dedicados servidores que, com coragem e dedicação, enfrentaram e venceram o desafio. Homenageio a todos em nome do Eron Giordani, que capitaneou a equipe. Muito obrigado”, finalizou o presidente.

Nova sessão virtual foi convocada por Julio Garcia para as 14 horas de segunda-feira (23 de março) para a apreciação de outros projetos relativos ao combate ao Covid-19. Até lá técnicos da Assembleia Legislativa esperam poder transmitir ao vivo a sessão virtual.

Agência AL

Cartaz do Congresso dos Gideões 2020

Cartaz do Congresso dos Gideões 2020Cartaz oficial do Congresso dos Gideões 2020.

O Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora é um evento totalmente gratuito. São cultos diários que se iniciam as 8h e vão até as 23h, sem intervalos, contando com a presença de cantores e preletores renomados do Brasil e do mundo, além claro, dos nossos missionários, que labutam diariamente na Obra de Deus.

A programação completa do Congresso dos Gideões 2020 estará disponível um mês antes do início do evento, assim como a lista oficial completa dos pregadores.

Congresso dos Gideões 2020

Congresso dos Gideões 2020

Com o tema Gideões, há milhares clamando por salvação, avivamento e milagres. Isso não vos comove? este será o chamado que já ecoa aos quatros ventos do planeta para o 38º Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora 2020, conhecido popularmente como Congresso dos Gideões, que este ano, em virtude da pandemia do Coronavírus (Covid-19) que surta o mundo, o evento religioso será realizado em setembro, entre os dias 2 à 7 do mês.

O Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora é um evento totalmente gratuito. São cultos diários que se iniciam as 8h e vão até as 23h, sem intervalos, contando com a presença de cantores e preletores renomados do Brasil e do mundo, além claro, dos nossos missionários, que labutam diariamente na Obra de Deus.

A programação completa do Congresso dos Gideões 2020 estará disponível um mês antes do início do evento, assim como a lista oficial completa dos pregadores.

 

Origem do nome de Camboriú

Origem do nome de Camboriú

Há várias teorias sobre o significado da origem do nome de Camboriú. o Em 1779, antes da fundação foi chamada de Camboriasu, Camborigu-assu,  até chegar a uma referência de Henrique Boiteux como Camborihu.

De acordo com a origem popular, o nome é atribuído devido a uma grande curva do rio; os moradores diziam que era ali onde “camba o rio”.

Outra hipótese é a de que a origem indígena é baseada no formato do relevo da Pedra Branca, vista de vários pontos da cidade. Essa montanha está a noroeste da cidade, do outro lado da BR 101. O relevo tem o formato de um seio de mulher. Cambu, significa mamar e Ryry, que é igual a Ruru e que é igual a Riú, significam recipiente de mamar, ou seja, seio.

Já a teoria do padre Raulino Reitz fala sobre mapas antigos que assinalavam o nome Rio Camboriú antes do povoamento europeu; a palavra teria origem tupi, formada pela aglutinação das palavras “Cambori”, que significa robalo, um certo tipo de peixe, e do sufixo “u”, significando criadouro, comedouro, habitat. Considerada a hipótese, Camboriú significa “onde há robalo” ou “criadouro de robalo”.

Há também outra explicação, a melhor tradução do topônimo Camboriú, de etimologia tupi-guarani é Rio das Pequenas Camboas. Camboa como sinônimo de cerca fixa com varas e talas, cerca natural. O Tipo geográfico do rio era ideal para esta técnica de pesca, “rio das pequenas camboas”.

Aí estão as várias teorias. De qual você já ouviu falar? Deixe seu comentário.

A foto mostra a montanha em forma de recipiente de mamar, vista do bairro da Barra, com o rio Camboriú logo a frente.

Fontes: historiador José Angelo Rebelo, Arquivo histórico de Camboriú e da obra “Camboriú e Balneário Camboriú”, de Isaque de Borba Corrêa. 

Prefeitura de Camboriú

Nota oficial da Prefeitura de Camboriú sobre o Coronavírus

Nota oficial da Prefeitura de Camboriú sobre o Coronavírus

A Prefeitura de Camboriú informa que está acompanhando atentamente a evolução dos casos de Sars-cov-2, como é chamado oficialmente o novo coronavírus, mantendo diálogo diário com os órgãos estadual e federal.
 
Sobre a realização de eventos com grande público na cidade, como por exemplo, o 38º Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora, a administração municipal tem buscado recomendação dos órgãos de controle. Vale ressaltar que até a manhã desta quinta-feira (12), nenhuma ordem do Ministério da Saúde, para a suspensão de eventos, foi emitida.
 
É importante reforçar que nenhum alvará foi expedido para o evento. Na próxima segunda-feira, dia 16, o prefeito Elcio Rogério Kuhnen se reúne com os organizadores para tratar do assunto. “As nossas decisões sempre serão com o objetivo de proteger a nossa população e aqueles que estão vindo para o evento”, disse o prefeito.
 
Na noite de hoje, o secretário de estado da Saúde, Elton Zeferino, deve se reunir com os secretários municipais, em São Bento do Sul, onde está sendo realizado o VI Congresso de Secretarias Municipais de Saúde. Neste encontro serão emitidas novas recomendações aos municípios. A secretária Elisama de Freitas estará presente.
 
Neste momento, a principal orientação é para que as pessoas mantenham a higiene pessoal, como lavar as mãos com frequência e manter os locais sempre limpos e em caso de sintomas, procurar imediatamente uma unidade de saúde.
 
Reforçamos para que os moradores busquem informações sempre nos meios oficiais da Prefeitura de Camboriú, como no site e redes sociais.

Prefeitura de Camboriú

Prefeito de Camboriú recebe diretoria do 38º Congresso Internacional de Missões dos Gideões

Prefeito recebe diretoria do 38º Congresso Internacional de Missões dos Gideões1

Evento será realizado em Camboriú de 29 de abril a 4 de maio.

Na manhã desta quarta-feira, dia 22, o prefeito Elcio Rogério Kuhnen, recebeu em seu gabinete os pastores da Assembleia de Deus e a diretoria do 38º Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora. Eles vieram tomar um café com o prefeito e tratar da programação do Congresso desse ano, que será realizado de 29 de abril a 4 de maio. O lançamento oficial do evento foi nessa segunda-feira, dia 20.

O pastor Zilmar Miguel, presidente dos Gideões, agradeceu à administração pelo auxílio dado nos últimos anos. “Somos muito gratos pela parceria importante que temos com a  Prefeitura de Camboriú e aproveitamos para pedir, novamente, esse auxílio”, solicitou.

O prefeito aproveitou para falar do Congresso de 2019, que pela primeira vez contou com a presença de um presidente da república e já manifestou o apoio da prefeitura para o Congresso deste ano.  “Os Gidões é um evento muito importante para Camboriú. Traz fiéis do Brasil todo para a nossa cidade, fomentando nossa economia. Além de ser um ato religioso, que reúne milhares de pessoas em oração, ainda traz recursos importantes, por meio dos alvarás, que já foram utilizados na execução de obras e compra de uniformes para nossas crianças”, ressalta.

O prefeito aproveitou a oportunidade para fazer uma prestação de contas do governo. Destacou as ações realizadas em 2019, e apresentou as obras que serão executadas em 2020.

Prefeitura de Camboriú

Comunidades agroecológicas do bem viver

Comunidades agroecológicas do bem viver

Trago boas notícias meu povo! Tem gente boa nesse mundo querendo fazer algo diferente. Vamos nessa? Se liga então…

Estão abertas as inscrições para formação da 2ª Comunidade Agroecológica do Bem Viver, na Terra Indígena Morro dos Cavalos, município de Palhoça, Santa Catarina. É meio longe de Ilhota, mas onde esse post chegar, faz-se a chamada da participação da massa nesse movimento.

Você já se imaginou se alimentando de comida livre de veneno, socialmente justa e fruto de um processo que regenere e colabore para a transformação do mundo!? Então, essa é a hora. Ao invés do simples consumo, as pessoas são participantes ativas nessa comunidade, buscando suas cestas semanalmente, participando de encontros mensais com a família agricultora e contribuindo financeiramente para garantir a produção dos alimentos que sempre sonhou em acessar, mas que a indústria alimentícia, voltada para o lucro, inviabiliza o acesso.

Topas? Vamos nessa! Para formação dessa segunda Comunidade Agroecológica, pedimos a sua contribuição!

Venha fazer parte e seja coagricultora/coagricultor e compartilhe! Saiba mais e garanta já a sua inscrição acessando este link (fique tranquilo, não é vírus). Confira também o sonho envolvido neste projeto com a liderança indígena e gestora ambiental, Kerexu.

Redes sociais

Aproveitamos para compartilhar os links das redes sociais dessa turma. Acesse e acompanhe, agora!

Serviços

  • Quer conhecer mais de perto? Participe do Ponto de Encontro e Entrega das Cestas que realizamos todos os sábados, das 10h às 13h, no Instituto Arco íris, localizado na Travessa Ratcliff, 56, no Centro de Florianópolis.
  • Estão também à disposição também pelo WhatsApp: 48 99948-8778.

Venha conhecer essa gente e construir a Sociedade do Bem Viver: livre de exploração, opressão e da destruição do planeta!

Com informação repassadas pelo e-mail da Cíntia (que não sei quenhé, mas que de alguma forma, tem meu contato. Maravilha!)

Com alegria,
#DialisonCleberVitti

Orientações para discussões referentes ao FUNDEB

Fundeb

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) lançou o Dia Nacional de Mobilização pelo Novo Fundeb, 27 de novembro. O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB) tem vigência assegurada até 31 de dezembro de 2020, e após essa data o regime de cooperação ficará extinto, podendo comprometer gravemente o financiamento da Educação em todo país.

Até o dia 27 de novembro, as entidades filiadas à CNTE nos estados e municípios irão promover debates com a categoria, explicando a importância da aprovação da Proposta de Emenda Constitucional 15/2015, que torna o FUNDEB permanente e com um aporte maior de recursos da União. A CNTE já se posicionou por diversas vezes em defesa desse novo formato do fundo.

No dia 27 de novembro o SINTE/SC irá realizar dois seminários macrorregionais nas cidades de Chapecó e Florianópolis (locais e horários a serem confirmados), onde, além da discussão sobre o FUNDEB será abordado o tema das escolas cívico-militar.

Enviamos em anexo material para que o debate sobre o FUNDEB possa ser realizado nas regionais/escolas. Este material está disponível nas páginas do SINTE/SC e da CNTE.https://www.cnte.org.br/index.php/menu/comunicacao/posts/noticias/72446-cinco-razoes-para-apoiar-o-fundeb-permanente-e-com-mais-recursos

SINTE/SC