O caso do sequestro em Ilhota que inspirou série criminal na Discovery Channel

Caso foi fundamental para estimular discussão nacional em torno da segurança digital e da importância de se ter cuidado quanto ao que se publica nas redes sociais.

O sequestro de um menino de nove anos em Ilhota, em 2014, foi a primeira história contada pela nova série do canal Discovery, Crimes.com, que foi ao ar na noite do sábado, 13 de setembro. À época, o garoto foi levado por um bando que planejou o crime a partir de informações postadas pela família nas redes sociais. O delegado da Deic que comandou a prisão dos envolvidos e a libertação da criança, Anselmo Cruz, e o pai da vítima participam do episódio. Assista o vídeo contendo um trecho do episódio que foi ao ar. O conteúdo completo ainda não está disponível no YouTube.

Um caso de sequestro em Ilhota, no Vale do Itajaí, virou tema de um episódio da série do canal fechado Discovery Channel, exibido no dia 13 de junho. A produção crimes.com contou a história de Antônio*, de apenas nove anos na época em que foi capturado, em 2014.

Durante quatro dias, entre junho e julho daquele ano, Antônio ficou preso em cativeiro, tendo sua liberdade condicionada por uma alta fortuna. No fim, a Polícia Civil conseguiu resgatá-lo sem que nenhum centavo fosse pago. O caso estimulou um debate nacional sobre o uso das redes sociais.

Por meio de relatos dos pais da criança e do delegado Anselmo Cruz, da Dras/Deic (Delegacia de Roubos e Antissequestro da Diretoria Estadual de Investigações Criminais), responsável pelo caso na época, a produção reconstruiu a história do sequestro, focando nos processos investigativos da Polícia Civil e no drama familiar.

O sequestro

Após chegar em casa da escola, no dia 29 de junho de 2014, Antônio foi andar de patinete. Sozinho, pois o pai havia ido jogar futebol, foi abordado na rua por um homem que disse que o levaria para “um jogo que o seu pai sabe”.

O menino entrou no carro do estranho e foi parar no município de Penha – a 30km da cidade onde morava.

Trinta minutos depois, os pais receberam uma mensagem: os sequestradores queriam R$ 500 mil em troca da vida do filho. Eles acionaram a Polícia Civil, que assumiu o caso.

Criança ficou cinco dias presa em cativeiro

Na época, a RICTV Record acompanhou o desenrolar da ação policial a partir do momento do resgate, já que a investigação do sequestro correu em segredo.

Foi na manhã do dia 3 de junho que os policias conseguiram prender o mentor do crime, Peterson Silva Machado, enquanto ele tentava comprar um automóvel na cidade de Brusque. Ele já tinha quatro mandados de prisão e era foragido de um presídio do Sul do Estado.

Por meio de Peterson, a investigação descobriu as informações sobre como a criança era mantida refém e o local exato do cativeiro. Assim, na manhã do dia seguinte, a polícia foi ao local.

No momento da invasão do cativeiro, por volta das 10h30 daquele dia, os outros três sequestradores estavam no local. Dois deles foram mortos em uma troca de tiros com a Polícia Civil. Já o terceiro foi levado preso. Junto com Peterson, os dois foram condenados a 25 anos e dois meses de prisão.

Durante os quatro dias, Antônio relatou que foi mantido preso em um quarto, podendo sair apenas para ir ao banheiro. Apesar de não ter sido agredido fisicamente, ele disse ter sido mal alimentado.

“Fazer com que a vítima seja resgatada e que os criminosos sejam identificados e presos é coroar o trabalho de um policial. Um dos momentos mais emocionantes da carreira”, comenta o delegado Anselmo, na série.

Cerca de 200 pessoas esperavam o menino, que foi levado para casa no mesmo dia do resgate.

“Eu estava morta e vivi de novo. Eu tinha esperança. Tinha hora que eu caía e levantava. Ele é a nossa pedra preciosa”, disse a mãe à RICTV na época, aos prantos, durante a comemoração do resgate de Antônio.

Perfil no Facebook auxiliou sequestradores

Os sequestradores se valeram principalmente da rede social Facebook para alcançar a vítima. Eles acompanharam o perfil da criança e dos pais, que compartilhavam um cotidiano de ostentação.

Eram fotos contando cédulas de dinheiro, em cima de motos esportivas do pai, e no apartamento de luxo da família, que atraíram a atenção dos criminosos.

Pela rede social, foram necessários apenas dez dias para que os criminosos descobrissem o local onde moravam e a escola da criança.

“Está tudo no Facebook. Mostra tudo da vida pessoal, até dentro da casa deles. É só olhar, está tudo lá”, disse o mentor do crime, Peterson Silva Machado, em entrevista posterior aos fatos.

“Foi o primeiro grande caso de repercussão que levantou a bandeira da segurança digital. Mas não se falando apenas em segurança pública, mas também em outros crimes e outras violências que as pessoas poderiam sofrer por conta da exposição em redes sociais”, lembra o delegado Anselmo Cruz.

Em cinco anos, crime foi cometido sete vezes em Santa Catarina

O crime de extorsão mediante sequestro, que consiste na prática de manter um refém em cativeiro e fazer pedido de resgate, foi um crime forte na década de 1990 até meados dos anos 2000.

Entretanto, por causa da modernização das técnicas de investigação, com interceptação telefônica, o crime diminuiu consideravelmente.

De 2014 para cá, contando o sequestro de Antônio, houve sete ocorrências deste crime em Santa Catarina.

“Muitas outras situações chegam à polícia como noticia de sequestro: o golpe do falso sequestro por telefone, desaparecimento de pessoas e algumas situações de roubo como tomada”, detalha Anselmo.

“Apesar dos números não serem altos, os crimes sempre são críticos. A situação de extorsão mediante sequestro tem um fator muito forte que é a vítima estar correndo risco de morte real”, completa o delegado.

Sobre as precauções, o delegado alerta para o cuidado na hora de divulgar informações nas redes sociais.

“A minha filha é proibida de expor qualquer coisa, seja foto da casa e o uniforme de escola. Se tu tem o rosto de criança, se tu sabe onde ela estuda, é muito fácil de localizar”. E completa: “o importante é que o caso do Antônio, na época, levantou essa bandeira de exposição em redes sociais”.

*O nome da criança foi alterado para preservar a privacidade.

Fonte:  ND+

Você conhece Ilhota❓

Nesta reportagem especial, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina – Alesc apresenta a cidade Ilhota, uma das capitais catarinenses. Localizada na região do Vale do Itajaí, a cidade é o principal polo de Moda Praia e Íntima de Santa Catarina. São mais de 80 lojas e fábricas, que geram emprego e renda para o município. A venda por atacado se destaca, mas as empresas também investem em ações para o varejo e comércio virtual.

Prefeito de Balneário Camboriú é o novo presidente da Amfri. Já o prefeito de Ilhota é eleito vice do vice

Fabrício Oliveira é o novo presidente da AMFRI

A Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí – AMFRI já tem uma nova diretoria. Na manhã desta sexta-feira (25), por unanimidade os prefeitos elegeram o Prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira como o novo Presidente da AMFRI. Completando a nova diretoria foram escolhidos para primeiro vice-presidente Leonel José Martins (Balneário Piçarras) e segundo vice-presidente Erico de Oliveira “Dida” (Ilhota).

Élcio Rogério Kuhnen, Prefeito de Camboriú e Presidente da AMFRI em 2018, passou o cargo a Fabrício, agradecendo a todos que colaboraram com as inúmeras ações realizadas durante o último ano. Em seguida o novo presidente da AMFRI também discursou. “Agradeço a todos, em especial a toda equipe da AMFRI, liderada pelo secretário executivo Célio Bernardino, porque em várias situações se recorre a AMFRI, e aqui temos atendimento, profissionais com capacidade, conhecimento, desenvoltura que tem compromisso para ajudar nossas prefeituras, e me coloco a disposição de todos vocês, será uma honra presidir esta entidade”, concluiu o prefeito de Balneário Camboriú.

A Assembleia Geral de Prefeitos contou ainda com a apresentação e aprovação do relatório de atividades de 2018 e a Prestação de Contas da AMFRI, dos Consórcios de Turismo (Citmar) e Saúde (Cis-Amfri). A deputada estadual Ana Paula da Silva, que presidiu a associação nos anos de 2014 e 2017, também esteve prestigiando a posse da nova diretoria.

Diretoria da AMFRI 2019

  • Presidente – Fabricio Oliveira (Prefeito de Balneário Camboriú)
  • Primeiro Vice-Presidente – Leonel José Martins (Balneário Piçarras)
  • Segundo Vice-Presidente – Erico de Oliveira “Dida” (Ilhota)

Conselho Fiscal Efetivo:

  • Elcio Rogério Kuhnen – Prefeito de Camboriú
  • Emílio Vieira – Prefeito de Navegantes
  • Emerson Luciano Stein – Prefeito de Porto Belo
  • Paulo Henrique Dalago Muller– Prefeito de Bombinhas

Suplentes do Conselho Fiscal:

  • Aquiles José Schneider da Costa – Prefeito de Penha
  • Volnei José Morastoni – Prefeito de Itajaí
  • Nilza Nilda Simas Ribeiro – Prefeita de Itapema
  • Marcos Pedro Veber – Prefeito de Luiz Alves

BC Notícias

Prefeito de Ilhota tem as contas de 2017 rejeitas pelo Tribunal de Contas do Estado

Prefeitura de Ilhota

As contas de 2017 de Ilhota e outros setes municípios recebem parecer prévio do TCE/SC pela rejeição. Prefeito Dida é o primeiro prefeito da história política do município a ter contas rejeitas no primeiro ano do mandato. Câmara deverá aprovar, serão que irão?

O Tribunal de Contas de Santa Catarina concluiu, na sessão do Pleno desta quarta-feira (19/12), a apreciação das contas dos 295 municípios catarinenses referentes ao exercício de 2017. Oito prefeitos receberam parecer prévio pela rejeição das contas, ou seja, 2,71% do total, e 287, 97.29%, pela aprovação. A manifestação do TCE/SC orienta o julgamento das contas pelas respectivas câmaras municipais e, segundo a Constituição Estadual, só deixa de prevalecer por decisão de dois terços dos vereadores.

Entre as causas que motivaram os pareceres pela rejeição das contas estão o déficit orçamentário e financeiro, quando o município gasta mais do que arrecada; a não aplicação mínima em saúde e em educação, 25% e 15%, respectivamente; o descumprimento do limite máximo de despesas com pessoal sem a devida redução no prazo legal que é de dois quadrimestres. “Considero que os municípios catarinenses, salvo raras exceções e apesar das dificuldades decorrentes da crise econômica, estão sendo geridos com rigor no equilíbrio das contas públicas”, avaliou o diretor de controle dos municípios do TCE/SC, Moisés Hoegenn.

Na apreciação das contas anuais, o Tribunal de Contas verifica se o balanço geral representa adequadamente a posição financeira, orçamentária e patrimonial do município em 31 de dezembro. Os critérios para apreciação das contas anuais prestadas pelos prefeitos municipais estão definidos na decisão normativa N. TC-06/2008. A norma traz a lista de restrições que podem motivar o parecer pela rejeição e está disponível no site do TCE/SC, em Legislação e Normas – Decisões Normativas – 2008.

Decisão Normativa N.TC 06/2008 é a ferramenta legal que estabelece, no âmbito do TCE/SC, os critérios para apreciação das contas anuais prestadas pelos Prefeitos Municipais, e o julgamento das contas anuais dos Administradores Municipais.

Inovações

A análise dos processos de prestação de contas dos prefeitos (PCP) referentes ao exercício de 2017 incluíram também a observância ao cumprimento das metas previstas no Plano Nacional de Educação (Lei nº 13.005/2014) e das políticas públicas estabelecidas no Plano Nacional de Saúde (Lei nº 8.080/90, art. 15, VIII). Outra inovação foi a verificação, por solicitação do Ministério Público de Contas, do cumprimento do dispositivo do Estatuto das Cidades (Lei Federal nº 10.257, de 10 de julho de 2001) que exige a revisão do plano diretor de cada município a cada dez anos (art. 40, Parágrafo 3º).

Reapreciação

Prefeitos e câmaras de vereadores podem solicitar a reapreciação das contas anuais depois da manifestação do Pleno, conforme prevê a Lei Orgânica do Tribunal de Contas. Após a publicação da decisão do TCE/SC no Diário Oficial Eletrônico (DOTC-e), os chefes de executivos têm 15 dias para fazer o pedido de reapreciação. Legislativos municipais têm 90 dias, contados do recebimento do processo. No caso de pedido de reapreciação de iniciativa do prefeito, o processo só é encaminhado à câmara municipal depois da nova manifestação do Pleno sobre a matéria.

Relação dos municípios com parecer prévio pela rejeição:

  • Anita Garibaldi
  • Barra Velha
  • Ilhota
  • Ituporanga
  • Major Vieira
  • Papanduva
  • Pescaria Brava
  • Praia Grande

Fonte

Carta aberta do prefeito Dida ao povo ilhotense

Prefeito Dida de Oliveira

Bom dia! Gostaria de me utilizar deste espaço para esclarecer algumas questões e posições pessoais que adotarei nestes dias que virão, em relação ao pleito eleitoral que está em vigor, onde que se faz necessário definirmos os destinos de nosso Estado e do nosso País.

Como é do conhecimento de todos, sou uma pessoa de posição firme, cuja conduta sempre foi clara quanto às minhas preferências e ideologias pessoais. Entretanto, buscamos acima de tudo o bem comum do nosso povo, da nossa gente, pois é assim que eu acredito que seja a política: trabalhar para transformar cada vez mais a nossa cidade, deixando um legado de conquistas e benefícios às futuras gerações.

Acima de siglas partidárias, devemos acreditar nas pessoas, em projetos, em condutas que viabilizem o desenvolvimento de Ilhota e nossa região, restando desta forma cumprido o nosso dever de agente público.

Desta forma, buscando atender os interesses coletivos e o bem comum, venho através desta carta demonstrar meu apoio aos candidatos ao Senado Paulo Bauer e Jorginho Melo e ao governo Mauro Mariani e Napoleão Bernardes, por acreditar que nosso povo e nossa cidade estão acima de divergências partidárias, por acreditar que estamos juntos em um projeto de desenvolvimento para Ilhota

Conforme já mencionei, se faz necessário, neste difícil momento econômico que enfrentamos, selar uma parceria que traga em sua essência a certeza da vinda de recursos tão escassos e necessários, a fim de viabilizarmos diversas obras que ainda se fazem necessárias.

Busco, através deste apoio, o melhor para nosso Município e assim tenho a certeza que cumpro meu papel de trabalhar por todos.

Aproveito a oportunidade para anunciar uma parceria, em trabalho em favor de nossa cidade através do nosso deputado federal Peninha, o qual através de seu mandato como deputado auxiliou o município trazendo mais de 12,1 milhões de reais para importantes obras, na busca da melhoria da qualidade de vida de nossos munícipes.

Pavimentações, obras de reurbanização da praça, Casarão Belga, revitalização de nosso perímetro urbano, custeios para saúde e ambulâncias, esses são algumas das ações que nosso deputado federal tem trazido para nossa cidade.

Assim, possuímos atualmente ainda uma parceria com Peninha para assegurar recurso do Programa Avançar Cidades, que vai atender a pavimentação da rua Silvério Silveira Ramos, bem como recursos do Badesc, assegurados para pavimentação das ruas Bonifácio Maba e João Domingos Pereira, isso tudo fruto do empenho do nosso deputado.

Convém trazer também o nosso esforço em todas as demais áreas de atuação da Prefeitura: trabalhos significativos na saúde, educação, assistência social, urbanismo, infraestrutura – onde possuímos este forte compromisso junto as estradas do interior, que mesmo neste momento econômico difícil não medirei esforços para até final deste ano e meados do ano que vem, pavimentar o maior número possível de estradas, além da macadamização.

Entretanto nossa busca por recursos para mais obras não parão por ai, irei me utilizar desta parceria que firmo para garantir melhorias na qualidade de vida do ilhotense.

Assim, buscando o melhor para o meu Município, reafirmo o compromisso que assumo junto aos ilhotense, apoiando Mauro Mariani e Napoleão Bernardes, pois acima de nossas diferenças partidárias municipais, estamos em um pleito estadual, aonde busco o melhor para cada cidadão da nossa querida cidade.

Finalizo reafirmando meu desejo de trabalhar pelo bem e pelo melhor para nosso povo, buscando soluções e recursos para juntos fazermos uma Ilhota melhor!

Dida Oliveira

Veículo oficial da Prefeitura de Ilhota só pode ser utilizado em serviço

Jetta da Prefeitura de Ilhota

Município de Ilhota firmou acordo com o MPSC e se comprometeu a restringir uso dos veículos oficiais e punir abusos.

O Município de Ilhota firmou termo de ajustamento de conduta com o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e se comprometeu a disciplinar o uso dos veículos oficiais, identificando-os e determinando sua utilização apenas quando em serviço, entre outras medidas.

O TAC foi proposto pela 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Gaspar, após apurar, em inquérito civil, a falta de controle no uso dos carros oficiais de Ilhota. “O Município não pode permitir que seus servidores utilizem os veículos públicos a seu bel prazer, sem justificativa e muito menos fora do horário de expediente, uma vez que tal prática soa abusiva, além de totalmente irregular”, considerou a Promotora de Justiça Andreza Borinelli ao fazer o acordo.

Ao firmar o TAC, o Município de Ilhota se comprometeu a determinar imediatamente que os veículos oficiais não sejam utilizados fora do horário de expediente, período no qual devem estar guardados em espaço da Prefeitura ou secretaria a que estejam vinculados.

Caso haja uso indevido  – assim considerado, inclusive, o transporte de servidores, secretários, Prefeito ou Vice no trajeto residência/local de trabalho – o Município deverá tomar as medidas administrativas cabíveis e informar ao Ministério Público.

Não será considerado uso indevido quando os servidores permaneçam no local ou nas proximidades no intervalo do almoço no caso de obras realizadas no interior do Município ou distante da sede. Casos excepcionais a serem devidamente como, por exemplo, plantão do Conselho Tutelar e transporte de pacientes para tratamento fora do domicílio deverão ser previamente autorizados pelos Secretários de cada pasta, mediante justificativa.

Além disso, em 30 dias o Município deverá identificar todos os veículos – inclusive os porventura locados – com o brasão do município e o setor a qual estão vinculados e, em 60 dias, disponibilizar no Portal da Transparência as informações referentes a todos os veículos, em conformidade com as informações no site do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN/SC). Caso descumpra o acordo, o Prefeito do Município de Ilhota fica sujeito à multa de R$ 1 mil por dia de atraso. O valor da multa, se necessária sua aplicação, será revertido ao Fundo para Reconstituição de Bens Lesados (FRBL) e destinado financia projetos que atendam a interesses da sociedade.

Evento cultural promove encontro entre duas gerações

Felício Bittencourt e Joel Soares

Um encontro marcado de muita emoção, juntou duas gerações de ilhotenses numa tarde festiva que aconteceu na Creche Tia Loli no Bairro Pedra de Amolar nesta terça-feira (21).

Foram várias  apresentações das crianças lembrando sempre o respeito que devemos ter aos mais velhos. Um momento muito especial foi o plantio de árvores nativas que foram fornecidos pela Secretaria de Meio Ambiente, sinalizando a união e a conscientização da importância também do respeito a natureza entre as gerações.

Outro momento emocionante foi a entrega de flores  pelas crianças aos vovô e vovós presentes, seguido de um convite para uma dança. Ao final a criançada se divertiu com a apresentação teatral do Boi de Mamão.

Prefeitura de Ilhota

Vereador Rogério promove em parceria com Deputado Padre Pedro palestra de Plantas Medicinais

Palestra sobre cultivo, identificação, cuidados e manipulação de plantas medicinais

Em meio à crise instaurada no sistema público de saúde do governo do estado de Santa Catarina e recente troca de gestor na pasta da secretaria municipal, comprovando uma deficiência na prestação do serviço e atendimento junto a comunidade na saúde local, o mandato do vereador Rogério do PT irá promover, em parceira com o mandato do deputado Padre Pedro, uma palestra sobre cultivo, identificação, cuidados e manipulação de plantas medicinais.

A questão é importante e a causa é prioritária, pois quando estamos com saúde a vida fica muito melhor, e muitas vezes a prevenção é uma das formas de evitarmos inúmeras doenças. Cada vez mais as pessoas recorrem a remédios industrializados e nem sempre o resultado é o esperado. Neste sentido, as plantas medicinais poderão contribuir com a prevenção na correção de doenças que as afetam. O Vereador Rogério acredita que métodos alternativos poderão ser a solução de muitos tratamentos médicos para aqueles que repudiam a medicina convencional. “Nada poderá substituir o tratamento médico nem as política pública de saúde, temos que ir em busca de soluções e inovar os métodos, mas devemos seguir na vanguarda dos tratamentos fitoterápicos, valorizando a sabedoria da vida e com a natureza”, destacou o vereador petista.

O evento irá acontecer nesta terça-feira (20/3), à partir das 19h, no salão paroquial da igreja São Pio X, no Centro de Ilhota. A articulação do evento foi promovida pelo companheiro Mozart de Toledo, coordenador da micro regional do PT de Itajaí.

A palestra será ministrada pelo o especialista em plantas e ervas medicinais, Alésio Santos, que trabalha com o assunto há mais de quatro décadas e já se notabilizou como um dos maiores especialistas catarinense e da farmacêutica Viviane Corazza. O mandato do deputado Padre Pedro Baldissera, está informando a população e os pequenos agricultores sobre a identificação, o cultivo e o uso dessas poderosas armas em favor da saúde.

O objetivo é iniciar um projeto de longo prazo, que resgate os usos e aplicações das plantas medicinais, ao mesmo tempo em que aponta a atividade como uma alternativa que incrementa a renda das pessoas que trabalham na agricultura familiar.

O encontro é gratuito e aberto para toda comunidade e pretende resgatar os conhecimentos e saberes para servir de apoio teórico e prático aos projetos envolvendo plantas e ervas medicinais.

Deputado Padre Pedro com os palestrantes Alésio Santos e Viviane Corazza

Saúde de Ilhota em crise

Vereador Rogério do PT

Em momentos de crise, precisamos de muita serenidade para saber lidar com as situações adversas. Em Ilhota, nossa querida cidade, tem muito para ser feito em todas as áreas. A saúde por exemplo, é um setor da administração pública que sempre terá coisas pra fazer. A doença não pede licença.

Para diminuir os problemas, investir na saúde preventiva é um dos caminhos.

Embora sabendo que os recursos nem sempre são o suficiente para atender toda demanda, faz-se necessário uma análise criteriosa na distribuição dos mesmos. Não é coerente economizar na saúde pra investir em outras áreas, isso é o mesmo que deixar de atender. Vale lembrar que os homens e mulheres que são escolhidos para os serviços públicos municipais, principalmente em áreas como a saúde, em sua maioria sabem que são recrutados para uma jornada árdua, onde o retorno nem sempre é rentável e seguro.

Muitas vezes o que os agentes públicos precisam e buscam é o reconhecimento em caso de sucesso e liderança em caso de adversidade, mas jamais desesperança e descontrole. O dirigente que se coloca a frente de um país, estado ou município, precisa ter sempre como objetivo o bem estar das pessoas e jamais a sua própria imagem.

A imagem de um administrador vem com o resultado do seu trabalho.

Artigo postado no perfil do Vereador Rogério do PT no Facebook.

Vice-prefeito Joel é o novo secretário de saúde de Ilhota

Portaria 142018 - Nomeação de Joel Soares para Secretário de Saúde

Agora vai! Agora é pra valer.

Depois do trágico uso do mensageiro de texto/áudio/vídeo WhatsApp, em que uma conversa do prefeito a um servidor da Prefeitura, seu cargo de confiança em pleno horário de trabalho, ter sido enviado por engano no grupo dos capas do emedebê e ter viralizado na rede, prefeito cumpriu com o prometido e exonerou a secretária de saúde. no dia 5 desse mês. Você poderá entender melhor acessando este link!

Mas a pasta não ficou vaga por muito tempo. Dois dias depois, o vice-prefeito Joel José Soares irá responder pela Secretaria Municipal da Saúde. A portaria (que deveria ser um decreto) Nº 14/2018, datado em 7 de fevereiro, publicado Diário Oficial dos Municípios ontem (8/2/2018), confirma o que a rádio pião e as imensas notificações do ZapZap vinha alertando. Será o Joel! E pior que foi mesmo.

Houve muita especulação de quem seria o nome. Comentei num outro post, que a boca miúda, daria a entender que o pretendente seria ex-secretário da pasta e ex-vereador Lavino, ou mais um apadrinhado político de Luiz Alves. Também especulou-se alguém de Balneário Camboriú. Na Pedra de Amolar correu o boato que poderia ser até o Keka, candidato a prefeito derrotada na última eleição. Só que não! O Dida botou o Joel mesmo pra felicidade dos republicanos ilhotenses.

O que tenho a dizer disso tudo? Nada! Cada um está em uso de seus juízos e sabe o que é melhor pra sim, mas para os outros e pra coletividade, ai já não sei. Mas eu acho que o Joel pegou um baita pepino pra descascar e um abacaxi gigante. Se a saúde estava tão mal assim, isso poder manchar a imagem do bom menino que o vice tem. Até agora ele não teve nada que desabonasse sua imagem de político. Estava longe do furdunço, não se envolveu em treta, não tinha nada. Agora na saúde, o buraco é mais embaixo e vai ter muita unha pra roer. Todo mundo sabe como anda a saúde no estado. Não precisamos desenhar nada. Vai ter muito serviço pela frente. Só quero ver. Mas sou humilde e reconheço valores. Desejo boa sorte.

Fiz um post no Facebook comentando sobre a exoneração da antiga secretária de saúde. Olha só o que esse cidadão comentou:

Comentário de Maurício Juttel

Mas o que entendi, ouvindo alguns por ai, é que a indicação do Joel para pasta é transitório até o rei encontrar outro definitivo para o lugar de secretário. Não sei, vamos aguardar pra ver.

Depois do racha do emedebê, abriu mais uma secretaria pra negociar com os descontentes das outras agremiações. Uma força já negou, outros estão construindo o super PP.

Acho que o Dida vai ficar sozinho, #SóAcho!

Com alegria,
#DialisonCleberVitti