4 formas de escolher o amor em tempos difíceis

4 Formas de Escolher o Amor em Tempos Difíceis

Às vezes, parece que as atualizações de notícias estão chegando de poucos em poucos minutos. Quando damos demais da nossa atenção para situações além do nosso controle, podemos perder de vista o poder que ainda temos agora. Podemos escolher como respondermos às circunstâncias. E talvez ainda mais importante, mesmo em meio a essas circunstâncias, podemos escolher como tratamos os outros.

Recentemente, lembramos sobre a vez em que os discípulos de Jesus ficaram com medo de que seu barco naufragasse, mas então Ele acalmou a tempestade. Assim como os discípulos de Jesus, estamos todos no mesmo barco que Jesus – mas também estamos no barco uns com os outros. E podemos escolher encorajar uns aos outros, apoiar uns aos outros, amar uns aos outros e apontar uns aos outros de volta para Jesus.

Veja 4 formas de escolher o amor em tempos difíceis

1. Encorajem uns aos outros
Vivemos em um tempo tão incrível! Mesmo quando não podemos estar fisicamente presentes uns com os outros, ainda podemos ligar, mandar mensagens e e-mails, nos conectar nas redes sociais, participar de cultos online, e muito mais.
Sempre que puder, ajude os necessitados. Provérbios 3:27

2. Apoiem uns aos outros
Uma das coisas mais significativas que podemos fazer são simples e práticas. Veja como estão seus vizinhos e pergunte se estão bem. Compartilhe o que tiver. Deixe uma refeição para alguém que não pode sair. Pague para a pessoa atrás de você no drive-through. Mande um cartão presente por e-mail para um amigo.
…o nosso amor não deve ser somente de palavras e de conversa. Deve ser um amor verdadeiro, que se mostra por meio de ações. 1 João 3:18

3. Amem uns aos outros
Jesus disse que amar nosso próximo era o segundo mandamento mais importante. E na parábola do Bom Samaritano, Ele explicou o que queria dizer com “próximo”. Paulo até mesmo sugeriu que fizéssemos do amar uns aos outros uma competição!
Amem uns aos outros com o amor de irmãos em Cristo e se esforcem para tratar uns aos outros com respeito.
Romanos 12:10

4. Apontem uns aos outros para Jesus
É Jesus quem acalma nossas tempestades. Mas cabe a nós lembrarmos uns aos outros as promessas de Deus. E orar uns pelos outros. Podemos fazer essas duas coisas – e mais – na mesma forma como mencionamos no #1 (e, é claro, no App da Bíblia).

Apenas lembre-se: Não importa pelo que estivermos atravessando, estamos todos juntos. Vivemos todos no mesmo planeta. Respiramos todos o mesmo ar. Jesus disse que no mundo sofreríamos. Mas Ele nos deu o Seu Espírito. E nos deu uns aos outros.

E essas duas coisas são mais do que suficiente.

App da Bíblia

Manifesto do Ato Culto em defesa da Democracia – Movimento Cristãos pela Democracia

Ato Culto em defesa da Democracia

Nós, de diversos movimentos de cristãos pela democracia, cremos fervorosamente que o Evangelho de Jesus Cristo nos convida ao compromisso com a dignidade, e com toda forma de vida, ao respeito à diversidade, à construção da paz e à defesa da causa dos pobres.

É a vida de Cristo que inspira nossos passos, envolve nossos corações e nos faz caminhar em esperança.

Entendemos que o Brasil passa por um momento grave de ataque frontal contra a nossa frágil democracia.

Existe o avanço de uma narrativa pautada no ódio, na exaltação da violência, na indiferença quanto ao sofrimento humano. Essa narrativa ganha contorno institucional, se apresenta no discurso de autoridades e ameaça as bases democráticas de nosso país. Sabemos que toda ditadura é necessariamente perversa e baseada na supressão de liberdades, em prisões arbitrárias, na ampliação da violência do Estado, em práticas de tortura e morte.

Diante desse quadro, na condição de discípulos de Jesus de Nazaré, não nos cabe o silêncio ou a neutralidade.

Inspirados nos valores do Evangelho de Jesus Cristo, defendemos e afirmamos:

  • A democracia como expressão de respeito à diversidade, ao calendário eleitoral, às garantias das liberdades individuais e coletivas, em respeito à Constituição;
  • Uma cultura de paz que se expressa no respeito à dignidade humana, na preservação da integridade física e emocional de todas as pessoas, na denúncia contra toda forma de violência e opressão;
  • Uma economia que não coloque o lucro acima das pessoas e do meio ambiente, destruindo a criação, que é presente de Deus, o Criador, que nos deu para cuidarmos como jardineiros zelosos;
  • A justiça social como expressão da superação da grave desigualdade que marca nosso país e que profetiza contra tudo o que privilegia a prosperidade de poucos que possuem muito e, ainda, espoliam os muitos que pouco, ou nada, possuem.

A generosidade do povo de Deus, o pão partilhado, a superação da fome e a garantia de condições de vida digna para todo o povo brasileiro é uma exigência ética da nossa fé.

Como cristãos, nos posicionamos com a devida firmeza do amor. É justamente o amor de Deus que nos coloca em uma postura de coragem. Não queremos contar corpos mortos, mas queremos cantar a vida em plenitude para todas as pessoas.

Somos pela Democracia, pela liberdade, pela paz e assim atuamos inspirados em Jesus Cristo, nosso único Senhor e Deus.

Manifesto do Ato Culto em defesa da Democracia

Movimento Cristãos pela Democracia

Tesouro escondido

Tesouro escondido

Você chegou na parte final do devocional Indeciso? Agora, quero te oferecer o tesouro escondido. Ele está escondido no meio da agitação da vida. Está coberto pelos sinais entrecruzados de um mundo ocupado, mas quando você o vê claramente pela primeira vez, seu valor é inegável.

Cada ser humano está cheio de pecado e corrupção. Mesmo as pessoas que aprenderam a arte da autodisciplina e sacrifício não conseguem se libertar da escravidão do pecado. Faz parte do nosso DNA espiritual desde o nascimento. Mas Deus esboçou uma história só para você.

Talvez sua história contenha um capítulo curto onde você passou vários dias lendo um plano devocional da Bíblia em seu telefone e encontrou o amor de Deus pela primeira vez. Qualquer que seja a história, não importa se você está no primeiro ou no quinquagésimo rascunho, Deus é persistente.

O filho de Deus, Jesus, foi tão firme a respeito da sua libertação da escravidão do pecado que ele realmente se tornou pecado e foi executado para cumprir a pena contra a sua vida. Mas você tem que melhorar a história lá. É sua escolha se a história será publicada ou descartada. Considere o custo, mas considere também o valor do negócio. Se você está pronto para o próximo passo, apenas faça esta oração a Deus hoje.

Com base na leitura de hoje, o que Deus está lhe dizendo?

O homem que encontra o tesouro representa o próprio pecador que encontra o precioso tesouro da salvação.

Assim, o significado principal dessa parábola refere-se ao fato de que a bem-aventurança do reino de Deus, com a salvação em Cristo, é como um tesouro oculto da maioria das pessoas, mas quando é revelado a alguém, ele se mostra tão precioso que essa pessoa estará disposta a abrir mão de tudo para obtê-lo, pois entende que seu valor é inestimável, um tesouro que jamais poderia encontrar igual.

Este significado nos faz refletir sobre uma importante lição. Algumas pessoas não entendem como os seguidores de Cristo podem demonstrar tanta abnegação. A resposta para isto está no valor do tesouro que eles encontraram. O mundo realmente não consegue entender e perceber o grande valor do tesouro que faz com que alguém renuncie a própria vida por ele.

***

Ainda não se decidiu por Deus? Não tem certeza sobre o que acredita? Explore a Bíblia e veja o que Deus revela sobre sua verdadeira natureza. Esta é a oportunidade de ler a história por si mesmo e decidir sobre o que você acredita. Conhecer sobre Deus é muito importante para você ainda estar indeciso. Fonte!

O que nós temos que fazer?

João 3:16

O Novo Testamento deixa claro que precisamos fazer algo para aceitar o presente que Deus oferece. Este é um ato de fé. João escreve: “Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

Crer envolve um ato de fé, baseado em tudo o que sabemos sobre Jesus. Não é fé cega. É depositar nossa confiança em uma Pessoa. De certa forma, é como o passo de fé dado por uma noiva ou pelo noivo quando eles dizem: “Eu aceito” no dia do casamento.

A maneira como as pessoas dão esse passo de fé varia enormemente, mas eu quero descrever uma maneira pela qual você pode dar esse passo de fé agora. Pode ser resumido por três palavras muito simples:

Perdão
Você precisa pedir a Deus para perdoá-lo por todas as coisas que você fez de errado e se afastar de tudo que sabe que está errado em sua vida. É isso que a Bíblia quer dizer com “arrependimento”.

Obrigado
Cremos que Jesus morreu por nós na cruz. Você precisa agradecê-Lo por ter morrido por você e pela oferta de Seu presente gratuito de perdão, liberdade e Seu Espírito.

Por favor
Deus nunca força a sua entrada em nossas vidas. Você precisa aceitar o presente Dele e convidá-Lo a morar dentro de você pelo Espírito Dele.

Se você gostaria de ter um relacionamento com Deus e está pronto para dizer essas três coisas, então aqui está uma oração muito simples que você pode fazer e que será o começo desse relacionamento:

Senhor Jesus Cristo,

Sinto muito pelas coisas que fiz de errado na minha vida (reserve alguns momentos para pedir perdão a Ele por qualquer coisa em particular que esteja em sua consciência). Por favor me perdoe. Agora, me afasto de tudo que sei estar errado.

Obrigado por ter morrido na cruz por mim, para que eu pudesse ser perdoado e liberto.

Obrigado por me oferecer perdão e o dom do Seu Espírito. Agora, eu recebo esse presente.

Por favor, entre na minha vida pelo Seu Espírito Santo para estar comigo para sempre.

Obrigado, Senhor Jesus.

Amém.

 

*************

Deocional: Qual o significado da Páscoa?

O que há de tão importante na Páscoa? Por que tanto interesse em alguém que nasceu há 2.000 anos? Por que tanta gente fica alvoroçada com Jesus? Por que precisamos Dele? Por que Ele veio? Por que Ele morreu? Por que alguém deveria se importar em descobrir? Neste plano de 5 dias, Nicky Gumbel compartilha conosco respostas convincentes para essas perguntas.

Liberdade para quê?

1 João 4:19

Jesus não está mais fisicamente na terra, mas Ele não nos deixou sozinhos. Ele enviou seu Espírito Santo para estar conosco. Quando o Espírito Dele vive dentro de nós, Ele nos dá uma nova liberdade.

Liberdade de conhecer a Deus

As coisas que fazemos de errado causam uma barreira entre nós e Deus: “Pois são os pecados de vocês que os separam do seu Deus” (Isaías 59:2). Quando Jesus morreu na cruz, Ele removeu a barreira que existia entre nós e Deus. Como resultado, Ele tornou possível que tivéssemos um relacionamento com nosso Criador. Nós nos tornamos filhos e filhas Dele. O Espírito nos assegura esse relacionamento e Ele nos ajuda a conhecer melhor a Deus. Ele nos ajuda a orar e entender a palavra de Deus (a Bíblia).

Liberdade para amar

“Nós amamos porque Deus nos amou primeiro” (1 João 4:19). Ao olharmos para a cruz, entendemos o amor de Deus por nós. Quando o Espírito de Deus vem viver dentro de nós, experimentamos esse amor. Ao fazê-lo, recebemos um novo amor por Deus e pelas outras pessoas. Somos libertos para viver uma vida de amor – uma vida centrada em amar e servir a Jesus e amar e servir a outras pessoas, em vez de uma vida centrada em torno de nós mesmos.

Liberdade para mudar

As pessoas às vezes dizem: “Você é o que é. Você não pode mudar”. A boa notícia é que, com a ajuda do Espírito, podemos mudar. O Espírito Santo nos dá a liberdade de viver o tipo de vida que, lá no fundo, sempre desejamos viver. S. Paulo nos diz que os frutos do Espírito são “o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, a humildade e o domínio próprio” (Gálatas 5:22-23). Quando pedimos que o Espírito de Deus venha e viva dentro de nós, essas maravilhosas características começam a crescer em nossas vidas.

*************

Deocional: Qual o significado da Páscoa?

O que há de tão importante na Páscoa? Por que tanto interesse em alguém que nasceu há 2.000 anos? Por que tanta gente fica alvoroçada com Jesus? Por que precisamos Dele? Por que Ele veio? Por que Ele morreu? Por que alguém deveria se importar em descobrir? Neste plano de 5 dias, Nicky Gumbel compartilha conosco respostas convincentes para essas perguntas.

Liberto de quê?

Romanos 6:23

Jesus pagou, com Seu sangue na cruz, o preço do resgate para nos libertar.

Liberto da culpa

Quer nos sintamos culpados ou não, somos todos culpados diante de Deus por causa das muitas vezes que violamos Suas leis em pensamentos, palavras e ações. Assim como quando alguém comete um crime há uma penalidade a ser paga, da mesma forma há uma penalidade por violar a Lei de Deus. “O salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23).

O resultado das coisas que fazemos de errado é a morte espiritual — ser afastado de Deus eternamente. Todos nós merecemos sofrer essa penalidade. Na cruz, Jesus tomou a penalidade em nosso lugar, para que pudéssemos ser totalmente perdoados e nossa culpa pudesse ser removida.

Liberto do vício

Jesus disse que “quem peca é escravo do pecado” (João 8:34). Jesus morreu para nos libertar dessa escravidão. Na cruz, o poder desse vício foi quebrado. Embora ainda possamos cair de vez em quando, o poder desse vício é quebrado quando Jesus nos liberta.

Liberto do medo

Jesus veio para que “por meio da sua morte, pudesse destruir o Diabo, que tem poder sobre a morte. E também para libertar os que foram escravos toda a sua vida por causa do medo da morte” (Hebreus 2:14-15). Não precisamos mais temer a morte.

A morte não é o fim para aqueles que Jesus libertou. Pelo contrário, é a porta de entrada para o céu, onde estaremos livres até da presença do pecado. Quando Jesus nos libertou do medo da morte, também nos libertou de todos os outros medos. 

*************

Deocional: Qual o significado da Páscoa?

O que há de tão importante na Páscoa? Por que tanto interesse em alguém que nasceu há 2.000 anos? Por que tanta gente fica alvoroçada com Jesus? Por que precisamos Dele? Por que Ele veio? Por que Ele morreu? Por que alguém deveria se importar em descobrir? Neste plano de 5 dias, Nicky Gumbel compartilha conosco respostas convincentes para essas perguntas.

Por que Ele veio e por que Ele morreu?

Gálatas 2:20

Jesus é o único homem que escolheu nascer e Ele é um dos poucos que escolheu morrer. Ele disse que a única razão para Ele ter vindo foi para morrer por nós. Ele veio “para servir e dar a sua vida para salvar muita gente” (Marcos 10:45).

Jesus disse que morreu “por” nós. A palavra “por” significa “em vez de”. Ele fez isso porque nos amou e não queria que tivéssemos que pagar a penalidade por todas as coisas que fizemos de errado. Na cruz, Ele estava efetivamente dizendo: “Levarei todas essas coisas sobre mim”. Ele fez isso por você e por mim. Se você ou eu fôssemos a única pessoa no mundo, Ele teria feito isso por nós. S. Paulo escreveu sobre “o Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim” (Gálatas 2:20). Foi por amor a nós que Ele deu a vida como resgate.

A palavra “resgate” vem do mercado de escravos. Uma pessoa gentil poderia comprar um escravo e libertá-lo – mas primeiro o preço do resgate tinha que ser pago. Jesus pagou, pelo Seu sangue na cruz, o preço do resgate para nos libertar.

*************

Deocional: Qual o significado da Páscoa?

O que há de tão importante na Páscoa? Por que tanto interesse em alguém que nasceu há 2.000 anos? Por que tanta gente fica alvoroçada com Jesus? Por que precisamos Dele? Por que Ele veio? Por que Ele morreu? Por que alguém deveria se importar em descobrir? Neste plano de 5 dias, Nicky Gumbel compartilha conosco respostas convincentes para essas perguntas.

Por que precisamos de Jesus?

Eu sou o pão da vida - João 6-35

Você e eu fomos criados para vivermos em um relacionamento com Deus. Até que comecemos esse relacionamento, sentiremos sempre que está faltando alguma coisa em nossas vidas. Como resultado, muitas vezes sentimos uma lacuna. Um cantor de rock descreveu isso dizendo: “Eu tenho um vazio bem no fundo”.

Uma mulher, em uma carta para mim, escreveu sobre um “vazio profundo”. Outra jovem falou de “um pedaço que faltava em sua alma”.

As pessoas tentam preencher esse vazio de várias maneiras. Alguns tentam fechar a lacuna com dinheiro, mas isso não satisfaz. Aristóteles Onassis, que era um dos homens mais ricos do mundo, disse no final de sua vida: “Milhões nem sempre contribuem para o que um homem precisa na vida”.

Outros experimentam drogas ou excesso de álcool ou promiscuidade sexual. Uma garota me disse: “Essas coisas proporcionam gratificação instantânea, mas deixam você se sentindo vazio depois”. Outras tentam trabalho em excesso, música, esporte ou buscam o sucesso. Pode não haver nada de errado neles, mas eles não satisfazem essa fome profunda dentro de todo ser humano.

Mesmo os relacionamentos humanos mais próximos, por mais maravilhosos que sejam, não satisfazem por si mesmos esse “vazio profundo”. Nada preencherá essa lacuna, exceto o relacionamento com Deus para o qual fomos criados.

De acordo com o Novo Testamento, a razão desse vazio é que homens e mulheres deram as costas a Deus.

Jesus disse: “Eu sou o pão da vida” (João 6:35). Ele é o único que pode satisfazer nossa mais profunda fome, porque é Ele quem torna possível que nosso relacionamento com Deus seja restaurado.

Ele satisfaz a nossa fome de significado e propósito na vida
Somente em um relacionamento com nosso Criador, encontramos o verdadeiro significado e propósito de nossas vidas.

Ele satisfaz a nossa fome de vida após a morte
A maioria das pessoas não quer morrer. Desejamos sobreviver após a morte. Somente em Jesus Cristo encontramos a vida eterna.

Ele satisfaz a nossa fome de perdão
Se formos honestos, teríamos de admitir que todos fazemos coisas que sabemos que estão erradas. Por Sua morte na cruz, Jesus tornou possível que sejamos perdoados e trazidos de volta a um relacionamento com Deus.

*************

Deocional: Qual o significado da Páscoa?

O que há de tão importante na Páscoa? Por que tanto interesse em alguém que nasceu há 2.000 anos? Por que tanta gente fica alvoroçada com Jesus? Por que precisamos Dele? Por que Ele veio? Por que Ele morreu? Por que alguém deveria se importar em descobrir? Neste plano de 5 dias, Nicky Gumbel compartilha conosco respostas convincentes para essas perguntas.

Teologia esfria o crente?

Eu já ouvi muito essa frase no culto, e sempre fico frustrado quando isso acontece. Esse pensamento só alimenta a ignorância no meio do povo de Deus. Teologia nada mais é do que o estudo da existência de Deus, das questões referentes ao conhecimento da divindade, assim como de sua relação com o mundo e com os homens. Mas alguns afirmam que é o estudo da Bíblia e não é! A Bíblia é a palavra de Deus e como estudar a palavra de dEle pode tornar alguém frio? Não há cabimento nisso, mas muitos irmãos e irmãs pensam dessa forma.

Sou cristão, evangélico e bacharel em Teologia e vou aqui compartilha um vídeo do pastor Yago Martins, que diz que “a teologia não esfria o crente, ela só apaga o falso fogo”. O pastor comentou que o Espírito Santo também pode ensinar por meio de mestres e irmãos.

O pastor Yago Martins acredita que o estudo da Teologia pode melhorar a formação do cristão. Mas, será que se aprofundar nas escrituras pode “esfriar o crente”? Ele afirma que na verdade, ler outros livros cristãos pode ajudar o crente em Jesus a ter um melhor relacionamento com Deus. Em um vídeo publicado no canal “Dois Dedos de Teologia”, ele relembra um episódio de sua vida. Assista!

É a época mais maravilhosa do ano…

Lucas 2:11

Dois mil anos atrás, Jesus veio à Terra para se tornar Emanuel, “Deus conosco”. E através desse único ato sacrificial de amor, agora experimentamos intimidade com Deus para sempre!

Ao celebrarmos o nascimento de Jesus hoje, veja como você pode anunciar as grandes novas de Seu amor: compartilhe a Imagem do Versículo acima com seus amigos e familiares.

Desejo a você um Feliz Natal!